Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Algumas curiosidades sobre a devoção a São Bartolomeu em Aveiro

por Lourenço Proença de Moura, em 18.07.20

IMG_8731b.jpgAltar da capela de São Bartolomeu no dia 24 de Agosto de 2018, dia dedicado a este santo

 

Na publicação anterior fiz uma contextualização da origem desta capela e da sua invocação original, que era diferente da atual. No final comentei que gostaria de partilhar com o leitor algumas curiosidades sobre esta devoção a São Bartolomeu.

A formação das devoções aos “nossos santos”, tem sido alvo de muitos estudos sobretudo nos tempos mais recentes. Importa desde logo distinguir a perspetiva da Igreja - a qual também varia, por exemplo nas vertentes católicas, ortodoxas, coptas, etc - da perspetiva do homem comum, havendo em muitos casos uma enorme distância na valorização dos ritos e dos seus significados.

Há bastante consenso entre os estudiosos de que os atuais cultos decorrem de cultos anteriores, a deuses de panteões mais antigos, que por sua vez os reinterpretaram de outros...

Com o passar do tempo os cultos evoluem, adaptando-se à medida que as culturas dominantes vão instituindo os novos modelos, mas ficando tipicamente alguns sinais das devoções precedentes.

A Igreja procura expurgar naturalmente os vestígios dessas crenças ditas primitivas. O cidadão comum, por sua vez é tendencialmente apegado às tradições que os seus pais e os pais deles lhes passaram…

Resulta daqui um jogo de forças em que por vezes há alguma conflituosidade, mas chega-se normalmente a uma situação de compromisso em que ocorre um convívio entre “o sagrado” e “o profano”.

Sabemos que, com o império romano, chegaram os seus deuses ao território que hoje é Portugal. Mas antes dos romanos, muito provavelmente outras influências religiosas tiveram os povos que aqui habitaram. É por exemplo minha convicção de que neste nosso espaço houve uma grande influência cultural fenícia. Espero numa próxima publicação abordar esse tema.

Nesta publicação farei apenas de forma muito breve algumas notas sobre esta devoção a São Bartolomeu.

Não possuímos muita informação sobre este santo. Foi um dos apóstolos de Jesus Cristo (1). Nos evangelhos, com esse nome, é referido apenas nas listas dos apóstolos. Existe porém a tradição de o fazer corresponder a Natanael, que surge em algumas passagens.  Mesmo a origem do seu nome não é consensual. Virá do aramaico, havendo duas explicações mais prováveis para o seu significado. O prefixo “Bar” significará “filho de”. Podendo o patronímico ser Talmay (Bartalmay) ou Ptolomeu (Barptolomeu).

Para lá dos evangelhos, há relatos de tradição e lendas, mas sem certeza histórica. Terá pregado o cristianismo para oriente, pela Arábia, pela Índia… Terá enfrentado oráculos que foram associados a demónios, ganhando fama de exorcista. Terá sido martirizado e esfolado e é com esse símbolo de sofrimento que é muitas vezes retratado. Por este seu martírio torna-se padroeiro dos que trabalham com peles, como os curtidores.

Como é que um santo com este perfil se torna tão devocionado numa terra como Aveiro e de uma forma geral em todo o litoral (veja-se por exemplo a tradição do "banho santo" em São Bartolomeu do Mar), se bem que também seja muito devocionado no interior do país? Possivelmente nunca saberemos, mas considero muito curiosa a perspetiva de Moisés Espírito Santo (2).

Segundo ele, a representação popular de São Bartolomeu, tem claras influências orientais. E a “nossa” representação de Aveiro é das que melhor transmite essa influência, em particular através do tridente. Nas palavras deste antropólogo, este santo reinterpreta as capacidades e símbolos associadas ao deus grego Poséidon, o qual por sua vez os terá adotado a partir do deus fenício Yam, deus do mar e dos rios. Como Poséidon que tradicionalmente é representado com um golfinho, o qual segundo o mito o servia, São Bartolomeu tem uma relação com “o diabo” que na verdade não é de ódio, como seria normal se essa fosse a natureza efetivamente atribuída.

Neptuno_Poseidon_Sao_Bartolomeu.jpg

Representação de Neptuno / Poséidon - estatueta romana do século 2º/3º DC (3) e a imagem de São Bartolomeu desta capela

O diabo tem com o santo boas relações e serve o santo. Por essa razão, quando é conseguida uma graça ao crente, o pagamento ao santo passa por dar também uma parte ao diabo.

Como curiosidade, refira-se que para lá do nome comum “diabo”, o “ajudante” em algumas terras é denominado de “búgio”. Em Aveiro chamam-lhe “o moço”.

Tudo isto, em conclusão, são suposições que muito dificilmente alguma vez se poderão provar ou desmentir. Mas não deixa de ser uma hipótese interessante, de termos nesta pequena capela de Aveiro uma representação de um poderoso deus de povos antigos, que cruzou panteões, mares e gerações, sobrevivendo agora na forma de São Bartolomeu.

IMG_8737.JPG

Junto uma última foto tirada no mesmo dia da imagem inicial. Nos bancos, sentadas, senhoras que moram no bairro cumprem a tradição de vigília. A D. Luísa Fortes, mais à direita, mordoma desta devoção, assegura a limpeza e a preparação da capela.

À noite, velas são acesas. Por volta da meia-noite, o olhar das pessoas presentes foca-se nessas velas, procurando ver alguma ondulação na sua chama, sinal claro, para quem tem fé, de que o diabo regressou à sua prisão e submissão ao santo e o mundo seguirá o seu rumo normal.

Isso dá-lhes um sentimento de alívio, pois naquele dia findo, no dia de São Bartolomeu, o diabo teve uma hora de seu!

 

 

Referências no texto:

  1. Wikipedia - https://pt.wikipedia.org/wiki/Bartolomeu,_o_Ap%C3%B3stolo
  2. Moisés Espírito Santo – Origens orientais da religião popular portuguesa – Assírio e Alvim - 1988
  3. Museum of Fine Arts of Boston - https://collections.mfa.org/objects/152757

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D